Notícia

há 5 dias Quinta dos Açores, em Lisboa: Gelados com amor às vacas

O sabor de chocolate com queijo da Ilha é conhecido dos açorianos. Agora, podemos prová-lo em Lisboa, na primeira loja da geladaria Quinta dos Açores fora do arquipélago

 

Nas mesas desta nova geladaria lisboeta há individuais de papel que parecem um jornal. As notícias contam a história dos pais e das manas Barcelos. Perca-se tempo a lê-las, porque esta empresa familiar da Ilha Terceira tem muita alma e amor às vacas. Esta é a primeira loja que abriram fora dos Açores e, por isso, centraram-se na estrela da companhia, os gelados. “Trata-se de um projeto integrado, pois os animais são nossos e usamos o seu leite e a sua nata nos 25 sabores que aqui temos”, explica Diana Barcelos, 31 anos, uma das três filhas do fundador da Quinta dos Açores.

Alguma da oferta, que se caracteriza pela cremosidade, será novidade, e algo estranha para lisboetas, como chocolate com queijo da Ilha (tem um piquinho no final), D. Amélia (doce típico da Terceira) ou queijada da Graciosa. Como em qualquer geladaria, também servem crepes e waffles (€3), com ou sem gelado. Os batidos e smoothies têm, igualmente, na base leite do gado da família Barcelos, claro. O cheesecake de cereja é o sabor lançado especialmente para Lisboa, e sabe mesmo bem.

 

“Quando éramos pequenas, e para estimular em nós o interesse pelas vacas, tínhamos uma como animal doméstico. Era a Quieta. Hoje, eu e as minhas irmãs trabalhamos todas na empresa e não dispensamos dar um nome a cada bezerro”, adianta Diana. Não é por acaso que se lembra agora da Quieta, no dia em que a geladaria abre ao público – ela é a mascote da loja e a personagem principal de uma série de livrinhos infantis que estão ali à venda.