5 sugestões de marmitas saudáveis para o seu almoço

Qual a melhor opção para comer de forma equilibrada durante toda a semana fora de casa, economizando tempo e dinheiro!? “Marmitar” é a resposta.

Pois é, pode não parecer e, há até quem considere que é necessário um grande esforço, tempo e criatividade mas tudo é uma questão de treino. Basta ter vontade.

A moda da marmita, ao contrário de muitas outras, traz efectivamente muitos benefícios, auxiliando no cumprimento de uma rotina alimentar mais saudável. No entanto, as marmitas devem cumprir alguns requisitos para que os objetivos nutricionais sejam cumpridos,  nomeadamente:

  1. Variar ao máximo os alimentos escolhidos
  2. Utilizar produtos de qualidade nas suas refeições
  3. Evitar o recurso a molhos muito processados, caldos concentrados ou gordura em excesso nos seus cozinhados
  4. Controlar as porções adicionadas
  5. Planear e preparar as refeições/lanches com antecedência para que tudo corra como desejado

Para aqueles que consideram que um dia deveria ter mais do que 24h, ficando a alimentação no último lugar da lista das prioridades diárias, o ideal será preparar as marmitas ou, pelo menos alguns ingredientes, na sua folga ou durante o fim-de semana, reservando-os em condições que garantam a conservação das suas propriedades organoléticas.

 

5 Sugestões de marmitas

5 marmitas saudáveis para levar para o trabalho

O CNQA disponibiliza abaixo algumas dicas úteis:

5 marmitas saudáveis para levar para o trabalho

  1. Opte por recipientes herméticos que previnam a entrada de ar, retardando a degradação do produto armazenado.
  2. Para as saladas no frasco, prefira os frascos de vidro com tampa que enrosque, em detrimento dos plásticos, garantindo que os mesmos estão secos, sem vestígios de humidade.
  3. As saladas no frasco são de simples preparação e óptimas para levar para qualquer lado. São muitas as combinações e o ideal é mesmo variar os ingredientes que coloca em cada camada. Garantir que em cada frasco estão presentes: uma fonte de proteína, uma de hidratos de carbono (de preferência os de absorção lenta) e uma fonte de leguminosas. Se pretender adicionar um molho (azeite e vinagre são melhores opções) este deve ficar na base do frasco e no topo ficam as folhas verdes ou vegetais mais sensíveis.
  4. Aproveite o tempo e, enquanto cozinha uma sopa de legumes, coza uma quantidade considerável de legumes a vapor para adicionar sempre que quiser às suas refeições diárias.
  5. Utilize produtos frescos nas suas confecções e, logo que estiverem arrefecidas, armazene-as no frigorífico.
  6. Alimentos como o ovo, os hortofrutícolas e os frutos oleoginosos são opções nutritivas e práticas que deve incluir quer nas refeições principais, quer nos lanches.




Comments are closed.